Palavra do Presidente

Opinião

Sérgio Butka - Presidente

O maior piso salarial do Brasil!

Os trabalhadores paranaenses poderão ter o maio piso estadual do Brasil! O projeto que discutimos com o Governo Estadual e o Dieese é 32% maior que o mínimo nacional. Isso representa mais renda, poder de compra para os trabalhadores e, também, um aquecimento significativo para a nossa economia. Esperamos agora que os nossos deputados tenham sensibilidade e aprovem o mais rápido possível esse projeto.

Aprovar o novo Piso Salarial Regional de R$ 547,80 será um bom avanço para a recuperação dos índices sociais do Paraná, que perdem para Santa Catarina e Rio Grande do Sul, os estados que compõem a Região Sul juntamente com o Paraná. Sabemos que esse valor ainda não é o ideal. No entanto, levando-se em consideração que o mínimo federal é de R$ 415,00, o Paraná sai na frente e avança para um melhor poder de compra dos trabalhadores paranaenses. O objetivo é que o Piso Salarial Estadual reforce o orçamento dos trabalhadores não-organizados e, ao mesmo tempo, se torne uma referência para as categorias que não conseguiram nas negociações ter pisos salariais mais perto do ideal.

Desde a implantação do Piso Estadual, inúmeras categorias conseguiram, por meio de negociações, melhorar seus pisos salariais. O piso estadual é bom para quem não tem sindicato e também vai ajudar as negociações dos trabalhadores que têm sindicatos que os representem. É importante destacar a efetiva participação do movimento sindical no processo de reajuste do Piso Salarial Regional. Lutamos, desde o início, pela implantação do piso diferenciado no nosso estado. E, apesar da classe empresarial dizer que resultaria em desemprego, foi o contrário, gerou mais emprego e aqueceu a economia paranaense. Esperamos agora a aprovação do projeto para comemorar junto com os trabalhadores, no dia 1º de Maio, o maior Piso Estadual do Brasil!

Sérgio Butka
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba e da Força Sindical do Paraná

Sérgio Butka
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba, da Federação dos Metalúrgicos do Paraná (Fetim) e da Força Sindical do Paraná.